Sexta-feira , 17 Agosto 2018
Home / Destaque / Polícia Civil do Piauí deflagra paralisação e ameaça greve

Polícia Civil do Piauí deflagra paralisação e ameaça greve

A Polícia Civil do Piauí irá realizar no próximo dia 15 de março paralisação de todas as atividades e realizar no auditório do Centro de Artesanato de Teresina, a partir das 8h da manhã, uma assembleia geral, a fim de deliberar sobre a possibilidade de greve.

A categoria reivindica o que o governo cumpra com o acordo feito durante o movimento paredista ainda no ano de 2015. Na época o Estado buscou a ilegalidade do movimento junto do poder judiciário. Por conta disso, as partes – sindicato e governo – sentaram para produzir uma composição, que deu origem ao acordo de 12 itens.

De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Piauí (Sinpolpi) , o governo cumpriu a maioria, mas deixou alguns itens como o pagamento da insalubridade para policiais civis aptos ao recebimento, principalmente aqueles lotados nas cidades do interior, – Paulistana e Piracuruca – além do envio de um projeto de lei sobre o reajuste salarial para a categoria, referente aos anos de 2016, 2017 e 2018, tendo como base a relação entre o maior e menor salário dentro da carreira Polícia Civil de fora.

Na última quinta-feira (22/02) o Sinpolpi esteve em audiência no Tribunal de Justiça do Estado do Piauí com os secretários de segurança, Fábio Abreu, e de administração, Franzé Silva, tendo como conciliador o desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar. A sessão tratou sobre o processo de dissídio coletivo de greve Nº 2015 0001 004632-5.

“Com essa audiência, infelizmente, não chegamos a nenhum tipo de acordo, principalmente por intransigência do secretário de administração Franzé Silva, que reluta em cumprir ordens judiciais. Ao finalizar a audiência e confeccionar a ata, o desembargador deixou claro que não houve acordo e, por conta disso, iremos peticionar, junto ao processo, solicitando ao desembargador relator que se manifeste nos pontos da nossa execução. Depois de três anos esperando que o governo honre com seus compromissos, entendemos que chegou o momento da categoria se manifestar politicamente com a realização de uma paralisação em todo o Piauí”, afirma Constantino Júnior, presidente do Sinpolpi.

Veja também

Criminosos armados explodiram carro-forte na região de Oeiras nesta quinta-feira

Criminosos armados explodiram na manhã desta quinta-feira (16) um carro-forte na BR-230, entre Oeiras e …