Terça-feira , 23 Janeiro 2018
Home / Polícia / Empresário tortura esposa por 5 dias

Empresário tortura esposa por 5 dias

“Ele bateu a porta do carro no rosto dela, deu vários chutes nela, a ponto de ela chegar a desmaiar. Depois jogou água para que ela acordasse e enrolou uma corda no pescoço dela. Quando chegamos lá na casa em que ela era mantida, a encontramos muito machucada” – as palavras são do delegado Renato Pinheiro e narram mais um caso de violência contra a mulher no Piauí.

As agressões foram cometidas por um empresário, na frente da filha de dois anos do casal, no município de Boa Hora, a 137 quilômetros de Teresina. A polícia chegou ao local através de uma denúncia feita pelo Aplicativo Salve Maria.

“A denúncia dizia que a mulher estava sendo mantida em cárcere privado. Nós fomos ao local e a encontramos com machucados em todo o corpo. Ele [o agressor] já tinha histórico de violência doméstica e já havia sido preso por outros crimes. Já foi investigado por associação criminosa, roubo, tráfico de armas e outras coisas. É um homem temido na cidade”, conta o delegado.

O empresário do ramo de autopeças para motos foi preso em flagrante e nesta sexta-feira (29), a prisão foi convertida em preventiva. A vítima foi hospitalizada e, através de um exame de tomografia, foi constatada uma lesão no crânio.

“Temos 10 dias para terminar o inquérito. A princípio estamos indiciando ele por lesão corporal, mas com os laudos médicos, pode virar lesão corporal grave. Também acreditamos que houve tortura, porque ele amarrou uma corda no pescoço dela. Não vamos pela linha da tentativa de homicídio porque não há indícios de que havia, de fato essa intenção”, explica o delegado Renato Pinheiro.

Segundo as investigações, a discussão começou na ceia de Natal, no dia 24 de dezembro. Várias pessoas presenciaram o momento. De acordo com o delegado, o empresário e a vítima estão juntos há nove anos, em união estável. “Ela conta que ele sempre foi violento, desde o início do relacionamento. Desde que a encontramos, toda hora ela chora, tem medo de que ele saia da cadeia, e contou que na outra vez que ele foi preso por agredi-la, ela foi coagida, por familiares dele, a retirar a representação”, completa Renato.

Com o pai preso e a mãe hospitalizada, a criança de 2 anos está com os avós.

Salve Maria é um serviço do Governo do Estado do Piauí que viabiliza do envio de denúncias da população de forma anônima. As mensagens são enviadas através de um canal seguro e recebidas por um servidor público que dará seguimento para que sejam tomadas as providências cabíveis ao caso.

Veja também

CIA militar divulga relatório em SJPI

A 11ª CIA (Companhia Militar), de São João do Piauí, através do seu comandante Capitão …