Quarta-feira , 12 Dezembro 2018
Home / Destaque / Desembargador Paes Landim pede a governador segurança para cartórios nas eleições

Desembargador Paes Landim pede a governador segurança para cartórios nas eleições

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE), desembargador Francisco Paes Landim, se reuniu nesta quarta-feira(15) com o governador Wellington Dias (PT). O desembargador pediu segurança nos cartórios eleitorais que irão receber as urnas eletrônicas.

O Piauí possui 82 cartórios. Deste total, 46 não possuem segurança a partir do turno da noite. Segundo Paes Landim, a medida é necessária para garantir a lisura do processo eleitoral.

“Tratamos do plano de segurança para as Eleições 2018. Já discutimos com o governador e ele aprovou. Ele se dispôs colocar todo o contingente policial militar necessário para execução. Depois que fizemos essas visitas aos cartórios estamos acrescentando mais um item no plano geral de segurança que é exatamente a segurança dos cartórios. Dos 82 cartórios, 46 não tem segurança noturna. Estamos visitando o governador exatamente para pleitear junto a ele que coloque o dispositivo militar para prestar segurança a esses cartórios a partir do final da tarde e a noite. Isso para que esses cartórios tenham a segurança necessária durante o período em que as urnas permanecerem nos cartórios. As urnas são entregues aos cartórios antes das eleições. Por isso precisamos dessa segurança nesse período. O governador disponibilizou efetivo militar para isso”, disse.

O governador Wellington Dias garantiu o reforço na segurança. Ele afirma que 184 homens da Polícia Militar serão enviados para a segurança nesses cartórios.

“O Piauí precisa e quer, pela democracia e como prevê a Constituição, uma eleição transparente e segura. Segurança em relação ao processo da eleição. Isso não interessa apenas a quem é candidato. Interessa a quem a toda a população. É a confiança no voto no desejo na vontade do eleitor e o desembargador Paes Landim veio aqui nos apresentar a necessidade de duas operações. A primeira feita também com a presença da Polícia Federal, que também ajuda, que é o dia da eleição. São cerca de 5 mil homens e mulheres da Polícia Militar que estarão presentes nos 224 municípios e em todos os pontos onde teremos votação. São cinco dias de deslocamento para garantir o processo do dia da eleição. Estamos disponibilizando militares também voltados para esses 43 cartórios onde estarão as urnas. Trabalhamos com a nossa Secretaria de Segurança, com o comando da Polícia Militar, com a própria área Civil que acompanha com sua inteligência se colocando à disposição da Justiça Eleitoral nesse processo. É a Justiça Eleitoral que comanda todo o plano. Apenas entramos apoiando para garantir o que é um desejo dos piauienses que querem uma eleição tranquila”, garantiu.

O desembargador Paes Landim afirma que o Tribunal Eleitoral trabalha para garantir a tranquilidade e a lisura do voto. O desembargador diz que o plano de segurança garante isso ao pleito.

“Nossa expectativa é que as eleições ocorram com absoluta segurança. E tudo transcorrerá dentro da mais absoluta normalidade democrática”, afirmou.

Veja também

Paciente faz cirurgia no dedo no hospital Tibério Nunes em Floriano e fica em estado vegetativo, o mesmo que atende pacientes de SJPI

Um homem está em estado vegetativo após cortar o dedo no trabalho, na cidade de …